Mãe de santo é acusada de estelionato após cobrar R$ 115 mil por trabalho

A busca por resultados imediatos
leva as pessoas a procurarem
atalhos para a solução dos seus
problemas; porém, esses atalhos
estão cheios de armadilhas que as
desviam do seu verdadeiro caminho.
A melhor maneira de conquistar
nossos objetivos ou de entender
que existem coisas melhores para
nós é ir pelo Caminho Verdadeiro
e saber esperar pelo tempo de Deus

    Nessa semana (04/07/12), a mãe de santo Maria de Lourdes Higashino, que atua em Presidente Prudente, interior de São Paulo, está sendo acusada de estelionato por uma fazendeira de 47 anos que pagou um valor de R$ 115 mil para ela fazer um trabalho que impediria o fim do seu casamento com um rapaz de 22 anos. A queixa foi prestada pela fazendeira oficialmente à polícia sob a alegação de que o trabalho não funcionou, porém não estava conseguindo reaver a quantia paga. Em sua defesa, a mãe de santo, que é uma senhora de 75 anos, afirmou que o dinheiro não foi uma cobrança, mas sim uma doação voluntária para ela comprar uma casa maior para fazer os seus trabalhos. A situação está nas mãos da Justiça, mas, por enquanto, a mulher de 47 anos que não teve o seu nome revelado continua sem o dinheiro e sem o marido de 22 anos. Está vendo só no que dá ir buscar ajuda no lugar errado? Se ela tivesse ido em busca de Jesus, Ele teria solucionado o seu problema: ou restituiria seu casamento ou a consolaria pela perda, pois, afinal, mesmo crendo muito no amor, devemos ser sinceros: um jovem de 22 anos se casaria com uma senhora de 47 se ela não tivesse dinheiro? Existe uma coisa que as pessoas precisam aprender para não sofrer: só Deus não brinca com os nossos sentimentos se aproveitando da situação para se beneficiar! A cada passo de nossa vida, se não quisermos tropeçar e cair, devemos
pedir orientação divina; e caso tenhamos errado e caído, a solução está somente em Jesus e não em supostos intermediários que “mantenham contatos” com santos ou espíritos. Infelizmente, a picaretagem em nome da fé existe não só nesse tipo de religião, mas em todas as outras, incluindo o meio evangélico: promessas do tipo “pare de sofrer” ou “venha em busca da prosperidade” têm proliferado como praga por todos os lugares; é óbvio que não duvidamos que Deus não quer o sofrimento de ninguém e que pode nos prosperar abundantemente, mas não é baseado em promessas de homens que devemos sair ingenuamente por aí “investindo” nosso dinheiro como se o Senhor fosse obrigado a se responsabilizar pelos nossos lucros. E aos que persistem em explorar a fé alheia, só vou deixar um lembrete: esse tipo de prática consiste em estelionato, artigo 171, e – se acontecer o milagre de ser condenado no Brasil -, a pena é de um a cinco anos, mais uma multa de valor indefinido.

Fonte: Diversas Agências de Notícias
Texto: Jonas M. Olímpio

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s