O Evangelho do Reino no Império do Mal

Estudo Bíblico Baseado na Escola Bíblica Dominical da CPAD | 2º Trimestre de 2012 – Lição 11 | AD Belém – Setor 20 (Arujá/SP) – Congr. Pq. Rodrigo Barreto I | Jonas M. Olímpio
Falsas acusações, prisões, agressões,
assassinatos e restrições: essa será
a rotina diária dos cristãos que
persistirem em servir ao verdadeiro
Senhor, recusando-se a adorar a Besta

Texto Áureo

    […] Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo[1]. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas (Ap 14:7).
Verdade Prática
    Apesar de sua influência e poder, o AntiCristo não poderá calar a verdade do Evangelho – a Palavra de Deus é para sempre.
Leitura Bíblica em Classe
    Apocalipse 14:1-7 – E olhei, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião[2], e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas
tinham escrito o nome de seu Pai. 2E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão; e ouvi uma voz de harpistas, que tocavam com as suas harpas. 3E cantavam um como cântico novo diante do trono, e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra. 4Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias[3] para Deus e para o Cordeiro. 5E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus. 6E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo. 7Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.
Resistir em meio à Tribulação será
um desafio tão extremo que exigirá
muita fé e coragem por parte
daqueles que estiverem dispostos a
enfrentar tudo em nome da salvação
de sua alma

Introdução

  •          Durante a Grande Tribulação, a perseguição do AntiCristo contra os crentes que não forem arrebatados e contra os novos convertidos será cruelmente implacável, mas nem toda a sua truculência[4] poderá impedir que o Evangelho seja pregado.
  •          Há muitas correntes teológicas que acreditam que nesse período o Espírito Santo será tirado da terra e que a Bíblia perderá o seu valor, mas o livro de Apocalipse nos mostra o contrário, pois como haveria pregação da Palavra sem o poder do Espírito Santo e a revelação das Escrituras Sagradas?
  •          Ao contrário do que muitos ensinam, Deus continuará no comando de tudo; Satanás não terá poder absoluto, e sim apenas um pouco mais de liberdade de ação, só que dentro do propósito e do controle da permissão de Deus.
  •          De fato, haverá sim possibilidade de salvação para aqueles que não forem arrebatados; porém, as dificuldades serão tão grandes que não vale  a pena se arriscar a passar pela Tribulação.
  •          A pregação da Palavra de Deus nesse período é biblicamente comprovada; essa é a prova de que existirá salvação após o arrebatamento [Ap 14:6 – E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo.].
A veracidade das Escrituras
Sagradas têm sido comprovada
dia após dia através dos
acontecimentos cotidianos;
essa é a prova que a Bíblia
jamais perderá o seu valor

I – A Palavra de Deus após o arrebatamento

1. A Palavra de Deus é eterna
  •          Conforme aprendemos em 1ª Pedro 1:25, a Palavra de Deus permanece para sempre, então não faz sentido acreditar que ela perderá o seu valor como veículo da revelação do Espírito Santo aos que creem.
  •          Não haveria como o Senhor cumprir os seus propósitos sem que a humanidade tivesse acesso ao Livro que relata a história de seu povo e os acontecimentos futuros sobre o destino dos fiéis e também dos pecadores.
  •          Sem a Bíblia, não seria também possível ver os desfechos históricos das nações narrados desde o Antigo Testamento até o momento do Juízo Final.
  •          O próprio Senhor Jesus testificou sobre a validade incondicional ao tempo da sua Palavra [Mc 13:31 – Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão.].
As profecias escritas no livro do
Apocalipse, em sua maioria, não
foram uma grnade novidade para os
conhecedores da Palavra de Deus na
época; pois o seu conteúdo é, na
verdade, uma confirmação de várias
passagens narradas no Antigo
Testamento, principalmente nos
livros proféticos

2. A Palavra de Deus é o fundamento do Juízo Final

  •          De acordo com Apocalipse 20:12, não somente o livro da vida, mas também outros livros serão abertos no dia do Juízo Final.
  •          Teologicamente analisando as Escrituras, figuradamente pode se mencionar vários outros livros que seriam abertos nesse grande dia; porém, nossa maior preocupação não deve ser saber quais são esses livros, mas sim ter a certeza de que a história de nossa vida esteja sendo escrita de uma forma que termine nessa terra com um final feliz.
  •          Certamente que no Grande Julgamento, um livro indispensável a ser aberto é a Bíblia Sagrada, pois o seu conteúdo é a maior prova contra os pecadores e a favor dos fiéis.
  •          Aqueles que violarem[5] as leis de Deus, as quais estão explicitamente expressas nas Sagradas Escrituras, serão responsáveis pelas consequências de seus atos; assim também como os que as obedecerem serão devidamente recompensados [Ap 22:18,19 – Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; 19E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.].
A atuação do Espírito Santo
continuará presente sobre a
terra, e a Bíblia não afirma
que os seus dons venham a ser
retirados; o único problema
será a dificuldade em
exercê-los devido às terríveis
perseguições do AntiCristo

3. O Espírito Santo após o arrebatamento da Igreja

  •          O Espírito Santo é o Espírito de Deus, e como Deus continuará mantendo o controle sobre tudo, obviamente, o seu Espírito estará com Ele sobre essa terra.
  •          O texto de 2ª Tessalonicenses 2:7,8, o qual se refere ao Espírito Santo como aquEle que detém a revelação do AntiCristo – que é chamado de iníquo -, não diz que Ele será tirado da terra, mas sim que a sua ação que impede a manifestação do inimigo trazendo a Grande tribulação é que será tirada;
  •          Os propósitos de Deus estão muito bem planejados para que tudo sempre ocorra em seu devido tempo, pois se não fosse a ação do seu Espírito, Satanás já teria destruído cada alma que ele conseguisse tocar antes mesmo do arrebatamento da Igreja.
  •          Assim como estava em seus propósitos que seu próprio Filho passasse por aflições, também faz parte de seus propósitos que muitos de seus servos passem por aflições, pois da mesma maneira que Jesus teve bom ânimo e venceu o mundo e está reinando eternamente na glória, também aqueles que não desanimarem perante as dificuldades, com Ele reinarão para todo o sempre [Jo 16:32,33 – Eis que chega a hora, e já se aproxima, em que vós sereis dispersos cada um para sua parte, e me deixareis só; mas não estou só, porque o Pai está comigo. 33Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.].
Embora a perseguição aos cristãos
sempre tenha existido e seja ainda
uma triste e vergonhosa realidade
do mundo atual, ela não está perto de
acabar; pois com o estabelecimento
do governo da Nova Ordem Mundial,
será intensificada a perseguição e os
ataques aos servos de Deus

II – A proclamação dos mártires

1. A identidade dos mártires
  •          Em toda a sua história, o cristianismo sempre sofreu, e ainda sofre, terríveis perseguições; e durante o período da Grande Tribulação, essa perseguição será muito mais intensa, pois Satanás tentará impedir a qualquer custo que muitas almas se salvem.
  •          Os que persistirem em servir a Deus serão martirizados[6] até as últimas consequências e precisarão ter muita fé e determinação em seu propósito de salvação para não se renderem ao AntiCristo.
  •          Essas pessoas são os crentes que, por pecados diversos, não alcançaram a salvação até a vinda de Cristo e também pessoas que, pelo sofrimento, se converteram após o arrebatamento.
  •          Aos que tiverem que passar por essa perseguição, o que resta é o consolo de saber que sofrer pelo nome de Jesus não é em vão [Mt 5:11,12 – Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. 12Exultai[7] e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão[8] nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.].
Ter a Palavra de Deus
guardada no coração
significa obedecê-la e
sofrer por ela até as
últimas conseqüências

2. A fé sob o martírio

  •          As mais desumanas perseguições que os cristãos já sofreram até hoje ainda serão superadas em seu nível de crueldade pela perseguição do AntiCristo;
  •          Os que desafiarem o instrumento de Satanás que estará no poder enfrentarão as mais terríveis torturas; conforme está escrito em Apocalipse 20:4, muitos serão degolados.
  •          Não negar o nome de Jesus Cristo e se recusar a adorar a Besta custará um preço muito alto:
a)      Não poderão comprar e nem vender sem a marca da Besta;
b)      Será impossível andar nas ruas tranquilamente, por medo das autoridades;
c)       Terão que enfrentar preconceito[9] e discriminação[10] por terem um estilo de vida diferente das demais pessoas;
d)       Não terão liberdade para adorar ao Senhor, pois se contrariarem as imposições do governo da Nova Ordem Mundial[11], terão que enfrentar seus duros e cruéis castigos, inclusive a pena de morte.
  •          Mesmo sendo difícil suportar o martírio, os cristãos que enfrentarão a Grande Tribulação não negarão o nome de Jesus, porque aqueles que servem ao Senhor verdadeiramente não conseguem se ocultar, pois quando uma luz é acesa na escuridão, não há como ela não ser vista [Mt 5:13-16 – Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido[12], com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. 14Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; 15Nem se acende a candeia[13] e se coloca debaixo do alqueire[14], mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. 16Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.].
Ao contrário do que ensinam as
Testemunhas de Jeová, a
identidade de cada um dos 144 mil
selados é desconhecida; somente o
que sabemos a respeito deles é o
que a Bíblia nos revela e nada mais

III – A proclamação dos 144 mil

1. A identidade dos 144 mil
  •          De acordo com o que está escrito em Apocalipse 7:4-8, os 144 mil são descendentes das doze tribos de Israel: 12 mil de cada tribo.
  •          São todos homens; porque conforme relata Apocalipse 14:4, eles não estão contaminados com mulheres: são virgens.
  •          Eles também não mentem e têm um comportamento irrepreensível diante de Deus.
  •          Uma das características desses 144 mil selados será sua dedicação em louvar ao Senhor [Ap 14:2,3 – E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão; e ouvi uma voz de harpistas, que tocavam com as suas harpas. 3E cantavam um como cântico novo diante do trono, e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra.].
A principal característica desses
escolhidos especiais é a pureza, pois,
mesmo em meio às perseguições,
eles se manterão numa vida de
santificação a Deus

2. A elevada posição dos 144 mil

  •          Deus os tomará para Ele, depois de tê-los assinalado; eles terão em sua testa o nome do Pai Celestial.
  •          Eles são tão especiais para Deus que os anjos que receberão poder para danificar a terra e o mar, nada poderão fazer enquanto não estiverem todos assinalados.
  •          Eles serão comprados como primícias porque serão os primeiros judeus convertidos ao cristianismo após o arrebatamento.
  •          Algo em particular que tornará os 144 mil tão especiais é o fato de que Eles seguirão a Jesus Cristo em qualquer lugar [Ap 14:4 – Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro.].
As duas testemunhas terão um
grande desafio pela frente:
evangelizar um mundo mergulhado
no caos durante o governo do
maior inimigo do Evangelho:
Satanás representado pelo
AntiCristo

IV – A proclamação[15] das duas testemunhas

1. A identidade das duas testemunhas
  •          Existem muitas especulações, mas a bíblia não dá detalhes sobre a identidade das duas testemunhas.
  •          Em Apocalipse 11:4 apenas está escrito que elas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra.
  •          Sua missão será pregar a palavra durante o governo do AntiCristo; sua autoridade espiritual será tão grande que terão poder para impedir que chova nos dias em que estiverem pregando e também para ferir a terra com pragas.
  •          Durante três anos e meio, vão desmascarar a Besta e incomodar os seus seguidores proclamando a justiça divina.
  •          Para testemunhar o amor de Deus, esses dois servos serão também um grande exemplo de humildade [Ap 11:3 – E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.].
As nações, movidas pelo espírito de
Satanás, comemorarão a morte das
duas testemunhas; isso demonstra
que o poder do AntiCristo será tão
grande que conseguirá unir os
povos em seu favor e colocá-los
contra o povo de Deus

2. A morte das duas testemunhas

  •          Após o período estipulado por Deus para o exercício do seu ministério, elas serão mortas pelo AntiCristo.
  •          Seus corpos ficarão expostos ao público por três dias e meio, e os seus inimigos se alegrarão com a sua morte.
  •          A praça aonde ficarão seus cadáveres por esses dias se chamará Sodoma e Egito; e segundo está relatado em Apocalipse 11:8, esse é o mesmo lugar em que Jesus foi crucificado.
  •          A fúria da Besta e dos seus aliados será tão grande contra esses dois pregadores que, depois de matá-los, impedirão que seus corpos sejam sepultados e os exibirão publicamente como troféu [Ap 11:7-10 – E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará. 8E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o seu Senhor também foi crucificado. 9E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. 10E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra.].
O ministério, a morte e a ressurreição
das duas testemunhas lembram muito
os fatos ocorridos na vida de Jesus
Cristo; isso leva a entender que essa
missão será mostrar ao povo o grande
amor de Deus que separou seus
mártires para se sacrificarem
levando a Palavra da salvação à
humanidade

3. A ressurreição das duas testemunhas

  •          Após esses três dias e meio, o Senhor lhes devolverá o espírito de vida, e elas se colocarão de pé diante de todos.
  •          Então, aqueles que estiverem comemorando sua morte se espantarão e reconhecerão que o seu poder vem de Deus.
  •          Nesse momento, elas serão arrebatadas nas nuvens e a cidade será abalada por um terremoto no qual morrerão sete mil homens.
  •          Os acontecimentos que se seguirão com a ressurreição das duas testemunhas terão uma grande semelhança aos ocorridos na crucificação de Cristo, que é a Fiel Testemunha de Deus [Mt 27:51b – […] e tremeu a terra, e fenderam-se[16] as pedras;].
A vontade do Senhor de que a
humanidade seja salva é tão grande
que ele comissionará até mesmo os
anjos para pregarem a sua Palavra

V – A proclamação do anjo

1. O anjo evangelista
  •          Em Apocalipse 14:6,7, vemos o aparecimento de um anjo com a missão de pregar o Evangelho.
  •          Basicamente, a missão dos anjos é praticar a adoração a Deus e a proteção dos fiéis.
  •          Porém, esse anjo é um pregador, e a sua identidade não é revelada na Bíblia.
  •          A mensagem básica de suas pregações será: ”Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.”.
  •          Observe que o conteúdo de sua mensagem está totalmente dentro do contexto da Palavra que aprendemos e pregamos, pois a Bíblia nos adverte claramente sobre o que deveremos fazer se alguém nos pregar um outro Evangelho [Gl 1:8,9 – Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. 9Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.].
A Palavra de Deus é eterna, e para
viver a eternidade que ela nos
revela, é essencial ao homem viver
em santidade, porque sem
santificação ninguém verá a Deus

2. O Evangelho Eterno

  •          O Evangelho Eterno é o mesmo Evangelho do Reino que nós pregamos atualmente e que tem sido pregado desde o ministério de Jesus Cristo;
  •          A essência[17] desse Evangelho é a mesma que tem sido ensinada pelo próprio Deus desde o início da história da humanidade.
  •          Durante a Grande Tribulação não haverá mudanças, o conteúdo da Palavra que aprendemos nas Escrituras será exatamente o mesmo.
  •          Duvidar da eternidade da Palavra de Deus é duvidar da fidelidade de suas promessas [Sl 119:89,90 – Para sempre, ó Senhor, a tua palavra permanece no céu. 90A tua fidelidade dura de geração em geração; tu firmaste a terra, e ela permanece firme.].
Como podemos esperar salvação
de almas, num cristianismo em que
se destaca a pregação de um
evangelho unicamente de bênçãos,
e que não se ensina que para
entrar no Reino dos Céus é
necessário arrependimento e
transformação

3. A mensagem de arrependimento

  •          Temei a Deus!”: Temor, reverência, santidade e obediência: esses serão os temas principais das pregações do anjo.
  •          Dai-lhe glória!”: Aprender a reconhecer quem é Deus e o que Ele tem feito será – e é – essencial para quem quiser alcançar a salvação.
  •          “É vinda a hora do seu juízo!”: Sem arrependimento não há transformação, e sem transformação não há como fazer a vontade do Senhor. Aos ouvintes dessa mensagem não bastará crer, mas será necessário haver uma verdadeira mudança de vida.
  •          “Adorai!”: Essa também não será uma tarefa muito fácil, pois estarão vivendo numa época em que não existirá nenhuma liberdade para manifestação religiosa contrária ao AntiCristo; aí é que serão conhecidos realmente os verdadeiros adoradores.
  •          A todos nós que, de uma forma ou de outra, somos pregadores da Palavra de Deus, fica um alerta: o conteúdo principal das mensagens que devemos pregar, independentemente dos assuntos que sejam abordados, é arrependimento [At 3:19 – Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério[18] pela presença do Senhor,].
Diante das terríveis ameaças do
império do mal, muitos propagadores
da Palavra se calarão; inclusive,
muitos já estão calados agora sem
ameaça alguma. Não é isso que
aquEle que se sacrificou por nós
espera que façamos; anunciemos
o Evangelho da salvação, pois ele é
a única esperança pra os que perecem
diariamente caminhando rumo ao
inferno

Conclusão

  •          Indiscutivelmente, a Palavra do Senhor continuará a ser pregada após o arrebatamento; porém, a dificuldade para a prática da fé será muito maior em meio àquela que será a mais terrível das perseguições entre as já existentes na face da terra.
  •          Apesar disso, muitos ouvirão, se arrependerão e se converterão ao verdadeiro Deus; certamente farão isso lamentando-se muito por não terem aproveitado as oportunidades que tiveram antes da Tribulação.
  •          Muitos dos que hoje zombam, criticam, perseguem e agridem os pregadores da Palavra de Deus, naqueles dias serão os que chorarão amargamente arrependidos e, pela misericórdia divina, alguns receberão a mensagem do Evangelho e se disporão a enfrentar situações piores do que as que eles proporcionavam aos crentes, para alcançarem a salvação.
  •          Estamos nos últimos dias, as coisas estão se dificultando cada vez mais e as ameaças contra o cristianismo têm aumentado em todas as partes do mundo; devemos refletir com mais seriedade a respeito da maravilhosa oportunidade que está diante de nós e buscar ao Senhor com mais fervor e amor, servindo-o com dedicação e reverência para alcançarmos a misericórdia do arrebatamento e não termos que enfrentar as duras perseguições que estão por vir [Is 55:6,7 – Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o[19] enquanto está perto. 7Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.].
Jonas Martins Olímpio

As primícias são os primeiros frutos
de tudo aquilo que fazemos; o
Senhor sempre ensinou o seu povo a
entregar-lhe as primícias de suas
plantações, ou seja: o melhor daquilo
que possuem. espiritualmente
falando, devemos dedicar a Ele o
melhor que temos através dos dons
que o Espírito Santo nos deu para
levarmos aos pecadores a Palavra da
salvação, antes que se manifeste o
AntiCristo e torne ainda mais difícil a
conversão de almas. O que você tem
feito para alertar as pessoas próximas
a você sobre a aproximação do
governo maligno e do Juízo Final?
Entregue suas primícias ao Senhor!

[1]Juízo: Faculdade intelectual que compara e julga. Apreciação, conceito. Opinião, voto, parecer. Sensatez. Ato de julgar; julgamento.

[2]Monte Sião: Sião ou Tzion, em hebraico, significa local ensolarado, ou exposto ao sol; monte ensolarado. O Monte Sião é uma elevação em Jerusalém com 765 metros acima do nível do mar. Fica na parte sudoeste da Cidade antiga. Ao leste está o vale central e, ao sul, o vale de Hinon. Foi no Monte Sião, onde se situa o Cenáculo, que Jesus celebrou a última Páscoa e instituiu a Ceia do Senhor. Este monte foi conquistado pelo exército israelense em 18 de maio de 1948, na guerra de “libertação” ou “Independência” do Estado de Israel.
[3]Primícias: Os primeiros frutos colhidos. Os primeiros animais nascidos de um rebanho. Primeiras produções; primeiros efeitos; primeiros lucros.
[4]Truculência: Caráter, estado ou qualidade de truculento. Ato cruel; atrocidade, crueldade, ferocidade.
[5]Violar: Infringir, quebrantar, transgredir. Desrespeitar, desobedecer.
[6]Martirizado: Transformado em mártir (Pessoa que sofreu tormentos ou a morte pela fé. Pessoa que sofre por sustentar as suas crenças ou as suas opiniões. Pessoa que sofre muito. Pessoa que é vítima de maus tratos.).
[7]Exultar: Alegrar-se, regozijar-se.Demonstrar a alegria.
[8]Galardão: Recompensa de serviços importantes. Glória, honra, prêmio.
[9]Preconceito: Conceito ou opinião formados antes de ter os conhecimentos adequados. Opinião ou sentimento desfavorável, concebido antecipadamente ou independente de experiência ou razão. Superstição que obriga a certos atos ou impede que eles se pratiquem. Atitude emocionalmente condicionada, baseada em crença, opinião ou generalização, determinando simpatia ou antipatia para com indivíduos ou grupos.
[10]Discriminação: Ato de discriminar (classificar especificando; especificar. Tratar de modo preferencial, geralmente com prejuízo para uma das partes).
[11]Nova Ordem Mundial: Na teoria das relações internacionais, o termo “Nova Ordem Mundial” (NOM) tem sido utilizado para se referir a um novo período no pensamento político e no equilíbrio mundial de poder, além de uma maior centralização deste poder. Apesar das diversas interpretações deste termo, ele é principalmente associado ao conceito de governo global, ou seja: um só governante para o mundo inteiro.
[12]Insípido: Sem sabor. Insosso, insulso. Desenxabido, sem graça. Monótono, sem atrativos.
[13]Candeia: Utensílio de folha ou de barro que se usa suspenso da parede ou do velador e em que se coloca azeite ou querosene para alimentar o fogo na torcida ou mecha que sai por um bico.
[14]Alqueire: O texto de Mateus 5:15 refere-se às bolsas ou cestas de carga que se punha, atadas, sobre o dorso e pendente para ambos os lados dos animais usados para transporte de carga. Logo, o conteúdo daquelas cestas ou bolsas, mais ou menos padronizadas pela capacidade dos animais utilizados no transporte, foi tomada como medida de secos, notadamente grãos, e depois acabaram designando a área de terra necessária para o plantio de todas as sementes nelas contidas.
[15]Proclamação: Ato ou efeito de proclamar ou de aclamar (Aclamar solenemente. Anunciar ou declarar pública e oficialmente).
[16]Fender: Abrir fenda; rachar, rasgar. Cortar.
[17]Essência: Origem. Natureza íntima das coisas; aquilo que faz que uma coisa seja o que é, ou que lhe dá a aparência dominante; aquilo que constitui a natureza de um objeto.
[18]Refrigério: Ação ou efeito de refrigerar ou refrigerar-se. Alívio ou bem-estar causado pela frescura (temperatura fresca, equilibrada). Consolação, descanso. Prazer que conforta. Alívio que as indulgências propiciam às almas do purgatório. Libertação definitiva das mesmas almas.
[19]Invocar: Chamar. Implorar o auxílio ou a proteção de alguém. Pedir, suplicar: Invocar auxílio, socorro.

Estudo Bíblico Baseado na Escola Bíblica Dominical da CPAD | 2º Trimestre de 2012 – Lição 11 | AD Belém – Setor 20 (Arujá/SP) – Congr. Pq. Rodrigo Barreto I | Jonas M. Olímpio

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s