Quem é Jesus?

Quem é Jesus pra você? 
Um amigo que merece 
respeito consideração, 
ou um simples 
“resgatador” que você 
chama desesperadamente 
quando precisa de ajuda?

    Mencionado 950 vezes na Bíblia e incontáveis vezes por cada um de nós diariamente, esse é o nome mais conhecido e amado pelos cristãos no mundo inteiro. Mas, quem é Jesus[1]? Sendo a segunda pessoa da Santíssima Trindade[2], na Bíblia, Ele é denominado de várias formas: Salvador, Messias, Deus Conosco, Filho de Davi, Filho de Deus, Filho do Homem, Senhor, Servo, Cordeiro de Deus, Sumo Sacerdote, Mestre, e mais uma grande variedade de outros termos. Mas, quem é esse ser tão maravilhoso? O que se sabe dEle, em relação à sua passagem aqui na terra, é que Ele viveu como homem por aproximadamente 33 anos; desse tempo, em apenas 3 anos e meio, fez muitíssimos e grandiosos milagres, pregou a Palavra, praticou a justiça, se comportou exemplarmente e se deixou ser morto numa cruz, sacrificando-se em nosso lugar, para que não fôssemos condenados por nossos pecados. O que a Bíblia relata também é que este tão glorioso sacrifício foi uma grande demonstração do amor de Deus por nós, pois Ele entregou o seu único Filho para que tivéssemos a vida eterna simplesmente sob a condição de crermos nEle. Muitas pessoas demonstram realmente crer nEle, mas com uma fé superficialmente morta: acreditam, mas não
o obedecem; idolatram, mas não o respeitam; falam dEle, mas não caminham com Ele; lembram de seus exemplos, mas não andam como Ele andou; o levam pendurado no peito, mas não o carregam no coração. Será que isso é dar o devido valor àquele que sacrificou a si próprio por sua vida? Pois o valor que Ele tem pra você é representado através do lugar em que Ele está em sua vida!

Não há como ser um verdadeiro
seguidor de Jesus sem conhecê-lo

    Em Mateus 16:15, vemos que Ele mesmo fez essa pergunta aos seus discípulos: Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? Isso Ele perguntou após tê-los interrogado sobre quem as demais pessoas diziam que Ele era, e as respostas eram confusas: eles diziam que Ele era João Batista, Elias, Jeremias ou algum dos profetas; e assim podemos ver que muitos dos que chegaram a vê-lo pessoalmente e até a testemunhar os seus grandes feitos, tinham dúvidas sobre a sua pessoa. Imagine hoje então, que a maioria o conhece apenas de ter ouvido falar sobre a sua história, mas nunca teve um encontro real com Ele! Quem é Jesus? Vamos deixar que a sua própria Palavra responda a essa pergunta; de acordo com a Bíblia, Jesus é:

Reflita bem e pergunte a si
mesmo: “Será que estou fazendo
valer a pena o sacrifício que
Ele fez por mim?”
  • Deus tornado ser humano para salvar a humanidade (Jo 1:14; 1ª Jo 1:14);
  • Deus conosco (Mt 1:23);
  • Filho de Deus (Jo 1:34);
  • Senhor (At 2:36);
  • A Palavra (Jo 1:1,14[3]);
  • Servo (Fp 2:7);
  • Cordeiro de Deus (Jo 1:29);
  • Sumo Sacerdote (Hb 7:26);
  • Mediador (1ª Tm 2:5);
  • Criador e sustentador do universo (Jo 1:3; Cl 1:16,17).
Muitos servem a um salvador
morto pendurado numa cruz,
mas nós servimos a um Deus
vivo que ressuscitou e reina
em nossa vida

    Jesus nos libertou da escravidão do pecado (Jo 8:34,36) e a sua bondade para conosco ainda vai além: enquanto não vem nos buscar (Jo 14:3), continua operando em nossa vida através do seu Espírito que deixou conosco (Jo 14:15-18); as petições que levamos a Deus devem ser feitas em seu nome (Jo 14:12-14); Ele levou sobre si as nossas enfermidades (Mt 8:16,17); nos dá paz (2ª Ts 3:16); nos ensina a amar (Mt 5:43,44); nos consola (Jo 16:33); nos dá vitória nas situações difíceis (Rm 8:37); e, além de tudo isso, ainda está preparando a nossa morada lá no céu (Jo 14:2)!

Você quer mesmo conhecer
Jesus? Então aplique-se
assiduamente à leitura da
sua Palavra!

    Todos os argumentos humanos seriam insuficientes para definir a divindade, a pessoa e a obra de Jesus. O que se poderia dizer sobre alguém cujo o ponto alto de sua vida foi sacrificar a si mesmo para salvar toda a humanidade? Esse seu ato parece ser um pouco confuso para algumas pessoas, como também foi para alguns dos que o seguiam (Mt 16:21,22), mas você já parou pra pensar no que seria de nós se Ele não tivesse morrido? Não haveria a Graça (Jo 1:17; 1ª Co 1:4,9), a justificação pelos pecados (Rm 4:25; 1ª Jo 2:1,2), a autoridade espiritual estaria restrita aos profetas e aos sacerdotes porque não poderíamos usar o seu nome (Jo 16:23,24; At 4:10), e, entre outras coisas, não seríamos membros do Corpo de Cristo e sim meros seguidores de uma religião (1ª Pe 1:18,19). Será que é preciso falar mais alguma coisa? Embora a maioria das pessoas saiba de tudo isso, muitas ainda não sabem quem realmente Ele é porque não tiveram o prazer de conhecê-lo intimamente. E, dessa forma, continuam considerando-o como um ídolo, um mito[4], uma lenda[5], um revolucionário, um louco ou um simples profeta. Mas, para nós, que o conhecemos verdadeiramente, Ele é o grande Libertador e Salvador das nossas almas! E pra você, quem é Jesus (Jo 14:21)?




[1]Jesus: Jesus quer dizer Javé é Salvador; é a forma grega de Josué (Mt 1:21). Cristo quer dizer Ungido; é o mesmo que o termo hebraico Messias (At 17:3). Ele é o Anjo do Senhor que aparece no Antigo Testamento (Gn 18:1-23). Esvaziou-se da sua glória e se humilhou, tomando a forma de ser humano (Fp 2:6-11). O seu ministério terreno durou mais ou menos 3 anos e meio.
[2]Trindade: A união das três pessoas-Pai, Filho e Espírito Santo -formando um só Deus. Deus é ao mesmo tempo uno e trino (Mt 3:13-17; 28:19; 2º Co 13:13).
[3]Verbo: Palavra (Jo 1:1-14). Jesus é o Logos (1ª Jo 1:1; Ap 19:13), isto é, a Palavra, que é mais do que expressão falada: é Deus em ação, criando (Gn 1:3), se revelando (Jo 10:30) e salvando (Sl 107:19-20; 1ª Jo 1:1-2).
[4]Mito: Fábula que relata a história dos deuses, semideuses e heróis da Antiguidade pagã. Interpretação primitiva e ingênua do mundo e de sua origem. Tradição que, sob forma alegórica, deixa entrever um fato natural, histórico ou filosófico. Exposição simbólica de um fato. Coisa inacreditável. Enigma. Utopia. Pessoa ou coisa incompreensível.
[5]Lenda: Tradição popular. Narrativa transmitida pela tradição, de eventos geralmente considerados históricos, mas cuja autenticidade não se pode provar. História fantástica, imaginosa. Mentira.

Jonas M. Olímpio

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s