O que é blasfêmia contra o Espírito Santo?

Os fariseus acreditavam estar
cumprindo a Lei de Deus, mas
tanto zelo sem temor acabou
levando-os a blasfemar
contra o Espírito Santo

    Essa é uma pergunta que intriga, incomoda e chega até mesmo a preocupar a muitas pessoas, principalmente alguns crentes meio desconcertados… Pois todos sabem que Deus é tremendamente misericordioso, e isso os leva a pensar no por quê desse pecado ser tão terrível a ponto dEle não perdoá-lo; há muitos que questionam a si mesmos tentando entender se já cometeram essa terrível abominação ou não, e outros que têm sérias dúvidas a respeito de suas atitudes e, mesmo sem entender biblicamente sobre esse delicado assunto, imaginam que não têm mais direito à salvação. Mas, afinal, o que é realmente a blasfêmia contra o Espírito Santo? Como eu posso saber se já cometi esse pecado ou não? E, principalmente, como devo agir para evitar cometê-lo? Para essas e outras perguntas, somente as Sagradas Escrituras têm a resposta! Mas antes de meditarmos nesse tema biblicamente, precisamos entender literalmente o significado da palavra blasfêmia na língua portuguesa e qual é a sua interpretação teológica: segundo o dicionário Michaelis, blasfêmia é uma palavra ofensiva à
divindade ou à religião; e também um ultraje dirigido contra pessoa ou coisa respeitável; e, teologicamente, segundo os dicionários bíblicos mais respeitáveis, blasfemar significa dizer palavras ofensivas, isto é, blasfêmias, contra Deus, Jesus Cristo, o Espírito Santo, ou contra qualquer coisa sagrada; e também está blasfemando quem diz ter direitos ou poderes que pertencem somente a Deus. Porém, como aqui estamos tratando especificamente de blasfêmia contra o Espírito Santo, devemos também saber quem Ele é: De acordo com a Bíblia, o Espírito Santo de Deus não é uma mera força ativa (igual a qualquer manifestação da natureza ou astro do universo) como afirmam algumas seitas[1], e sim a pessoa do próprio Deus manifestando o seu poder entre nós. Para compreender isso é necessário entender a Trindade (o Pai, o Filho e o Espírito Santo) que é a mesma pessoa de Deus manifestada de três diferentes formas, e não três deuses atuando juntos como pensam alguns. Assim concluímos que ter o Espírito Santo em nós é ter o próprio Deus agindo em nossa vida, portanto, devemos agora saber como não blasfemar contra Ele.

Quem zomba, critica, xinga ou
questiona manifestações
espirituais, principalmente
atribuindo-as a ações
demoníacas, sem ter certeza
do que está falando, como têm
feito alguns “líderes” evangélicos,
corre o sério risco de estar
blasfemando contra o
Espírito Santo de Deus

    Um dos textos bíblicos mais claros sobre isso está em Mateus 12:30-32 30Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha. 31Portanto, eu vos digo: todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. 32E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do Homem, ser-lhe-á perdoado, mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro. Observe que aqui Jesus não estava simplesmente pregando para o povo, Ele estava, nesse momento, corrigindo duramente aqueles que diziam que Ele estava sendo usado por Satanás para expulsar demônios. E é aí que começamos a entender o que Ele quer dizer com isso: 

Rejeição ao autêntico
conteúdo das Sagradas
Escrituras é uma das
principais características
de quem tem tendência
a blasfemar contra o
Espírito Santo

Mt 12:30Aquele que não aceita a Cristo, automaticamente, o está rejeitando e, dessa maneira não o está reconhecendo como Senhor e Salvador da humanidade (2ª Co 6:14-18[2]); 

Mt 12:31E quem o rejeita, principalmente proferindo palavras de ofensa, está rejeitando o seu poder que se manifesta através do seu Espírito Santo (Jo 12:47,48); 
Mt 12:32Entretanto, com sua imensa misericórdia, Ele perdoa e dá ao homem uma nova oportunidade, porém, o ser humano, pela dureza de seu coração, muitas vezes acaba escarnecendo do nome de Deus e sofrendo duramente as conseqüências de seus atos (Gl 6:7,8[3]), pois é aí que ele dá brechas para que os espíritos malignos o dominem (Lc 11:24-26).
Muitos jovens têm sido
induzidos por diversos tipos
de “cultura” a se revoltarem
contra Deus e contra qualquer
tipo de manifestação espiritual

    Há ainda outros pontos de extrema importância que devemos considerar a respeito da blasfêmia contra o Espírito Santo, observe bem:

·                     É necessário termos um imenso cuidado quando duvidamos se alguém está realmente sendo usado por Deus ou não (Mc 3:23-27[4]);
·                     não devemos crer em tudo (1ª Jo 4:1);
·                     e a Palavra de Deus nos dá o direito de julgar (1ª Ts 5:21),
·                     mas para isso é necessário discernimento espiritual (At 5:1-3)!
Até mesmo as crianças
são incentivadas por
diversos segmentos da
mídia à várias práticas
anti-espirituais

    Blasfemar contra o Espírito Santo significa virar as costas para Deus e recusar determinadamente o seu poder e a sua autoridade sobre nós, rejeitando a unção[5] que Ele tem colocado sobre seus servos e, muitas vezes debochando e até mesmo atribuindo-a a demônios. Devemos entender que ao mesmo tempo em que a blasfêmia contra o Espírito Santo não consiste de simples atos inconscientes com os quais o inimigo tenta confundir nossa mente para que deixemos de servir a Deus pensando que não temos mais salvação, ela também é um pecado muito fácil de ser cometido, bastando para isso um simples descuido de nossa parte. Chegamos a essa conclusão porque sabemos que o Espírito Santo de Deus é provido[6] de uma grande sensibilidade e qualquer ato irreverente de nossa parte pode afastá-lo de nós. Portanto, vigiemos e oremos diariamente pedindo-lhe que coloque em nossa vida mais temor, retidão e amor pelas coisas espirituais, e que nos faça sentir quando estivermos a ponto de pecar para mudarmos as nossas atitudes antes de perdermos a nossas salvação!




[1]Seita: Grupo religioso que se separa de um corpo maior. Grupo de pessoas que seguem determinados princípios ou doutrinas diversas dos geralmente aceitos no respectivo meio.
[2]Belial: Pessoa má, sem valor (Jz 19:22; 1Sm 30:22). Diabo (2ª Co 6:15).
[3]Escarnecer: Zombar.
[4]Subsistir: Existir (Fp 2:6). Permanecer (Jo 9:41). Manter-se em pé (Na 1:6; Lc 11:18). Conservar em ordem e harmonia (Cl 1:17).
[5]Unção: Ato de ungir; A unção era feita pelos sacerdotes passando azeite sobre a cabeça de pessoas separadas para o serviço sagrado ou para um reinado. Também usada no Novo Testamento, e também nos dias atuais, por obreiros durante a oração por enfermos. Em nossa linguagem evangélica popular representa a capacidade espiritual de uma pessoa no uso de seus dons. Dizer que uma pessoa tem unção é o mesmo que dizer que ela é ungida por Deus, ou seja: que foi especialmente separada e capacitada por Ele para o desempenho de algo.
[6]Provido: Aquele que tem abundância do que é necessário. Cheio: Está com o cofre bem provido.  Dotado, guarnecido. Nomeado. Despachado. Munido.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s