O que são e como obter os dons espirituais?

Devemos deixar que Deus nos
use através de nossos dons, e
não usá-los em nosso próprio
favor

    Em várias passagens bíblicas podemos ver claramente Deus nos ordenando a fazer sua obra; no entanto, para nós, o melhor é saber que Ele não nos manda desarmados para essa guerra, pois Ele nos dotou de dons[1] espirituais para enfrentarmos o inimigo e nos deu as ferramentas adequadas para cada função que precisamos exercer nos ministérios em que fomos chamados. Quando Ele manda, Ele capacita através do seu Santo Espírito, possibilitando-nos a fazer qualquer coisa desde que estejamos dispostos a obedecê-lo. Você quer fazer algo para Deus e se sente incapaz? Certamente Ele já te deu algum talento, então simplesmente ore e peça-lhe que desperte esse dom que há em ti. Não deixe o Diabo te dominar com o maldito sentimento de inferioridade e inutilidade espiritual!

Um dos fatores mais importantes
para a conquista ou para a
boa utilização dos dons
espirituais é a busca; sem
oração não há como ser
usado poderosamente por Deus
    No capítulo 12 da  epístola de Paulo ao povo de Corinto, nos 7 primeiros versículos, ele nos ensina o seguinte:  1Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. 2Vós bem sabeis que éreis
gentios[2], levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados. 3Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema[3]! E ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo. 4Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. 5E há diversidade de ministérios[4], mas o Senhor é o mesmo. 6E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. 7Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil. Se o pastor Paulo se preocupou em tratar desse assunto foi porque o povo daquela época tinha muitas dúvidas de como usar os dons e isso causava desordem nas comunidades cristãs. Meditando nesse texto podemos obter um exato conhecimento do que é realmente fazer a obra de Deus. Muitos têm aplicado seus próprios conceitos sobre o que é, e como é, cumprir as ordens de Jesus Cristo, tanto formalmente dentro da igreja quanto pessoalmente no evangelismo. Existe uma hierarquia a ser condicionalmente respeitada e várias questões éticas que nem sempre têm sido observadas. Vejamos, então, alguns desses pontos baseados no que o apóstolo expôs nessa passagem:
Os dons espirituais devem ser
ministrados com ordem e
decência, como ensinam as
Escrituras Sagradas

1ª Co 12:1Para sabermos usar nossos dons é necessários conhecê-los (1ª Co 2:12-15);

1ª Co 12:2Devemos sempre nos lembrar de onde saímos e que, se queremos ser realmente obreiros, nossa vida precisa estar diferente de antes (Tt 1:6-9[5] [6] [7] [8] [9] [10]);
1ª Co 12:3É necessário ter um grande cuidado antes de julgarmos nossos irmãos para não acabarmos blasfemando contra o Espírito Santo de Deus (Mc 3:22-30[11] [12]);
1ª Co 12:4Temos que entender que ninguém deve querer fazer aquilo para o qual não foi chamado e nem ser cobrado por não poder fazer algo (Rm 12:3-8[13] [14]);
1ª Co 12:5É preciso entender que não importa qual seja a função e como ela é realizada, mas que se o obreiro trabalha com sinceridade ele está sendo usado por Deus através dos dons que lhe foram concedidos (1ª Co 12:7-10);
1ª Co 12:6Deus é Deus, não importa a forma como Ele se manifeste (1ª Co 2:14);
1ª Co 12:7Antes de fazer algo para Ele, devemos ter a plena consciência de nossas intenções, pois Ele não nos dá dons para nos glorificar diante dos homens e sim para edificar sua igreja e ter seu nome glorificado através de nós (1ª Co 12:11).
Muitos pensam ou fingem
serem usados por Deus, e
supervalorizam tanto o que eles
chamam de dons espirituais que
chegam a menosprezar o valor
da oração

    Antes de concluirmos esse comentário sobre dons espirituais, vamos fazer um breve resumo sobre cada um deles:

1.      Palavra da sabedoria: Uma sabedoria sobrenatural dada por Deus que permite resolver questões de difícil solução (Mt 22:15-22[15] [16] [17]).
2.      Palavra da ciência: É a capacidade de falar palavras inspiradas por Deus, revelando coisas ocultas e trazendo mensagens pessoais ao íntimo do coração do ouvinte (At 5:1-4,7-10).
3.      Fé: É muito mais do que simplesmente acreditar em algo. É uma fé sobrenatural que resulta na realização de milagres (At 6:8).
4.      Dons de curar: Capacidade de realizar curas de qualquer tipo de doença não através de meios físicos, naturais e humanos, mas sim em nome de Jesus (At 3:6,7).
5.      Operação de maravilhas: Intervenções divinas sobre as forças da natureza ou qualquer tipo de coisa existente sobre o universo (At 2:43).
6.      Profecia: Pronunciar a mensagem de Deus se expressando na primeira ou na terceira pessoa do singular, como que “repetindo” o que Ele está falando (Ag 1:7).
7.      Discernimento de espíritos: Capacidade para julgar se as manifestações espirituais são mesmo divinas ou não (1ª Jo 4:1).
8.      Variedades de línguas: Falar em línguas desconhecidas. Essas línguas podem ser espirituais ou de um idioma que aquele que está falando nunca o tenha estudado (At 2:4,6).
9.      Interpretação de línguas: Dom que permite interpretar as línguas estranhas. É uma forma de confirmar se elas são divinas, fazendo com que sejam entendidas como profecias (1ª Co 14:27,28).
Os dons espirituais visam a
libertação do homem em todas
as áreas de sua vida; e para
ser usado na libertação, é
necessário primeiro estar
liberto

    Então, concluindo esta breve meditação, aprendemos a seguinte lição: Nossa primeira preocupação é saber o que Deus quer de nós, que dons Ele nos deu e como devemos usá-los; constantemente, devemos examinar nossa vida para ver se realmente fomos libertos das imundícias do pecado; é necessário termos um cuidado muito grande para não julgarmos as atitudes de nossos irmãos injustamente; tendo ainda o cuidado de observar se nós mesmos estamos agindo corretamente e se não estamos cobrando de outras pessoas aquilo que Deus não tem lhes cobrado; e ainda mais, é necessário entendermos que Ele usa cada um da maneira que Ele quer; pois não temos capacidade de entender a sua forma de trabalhar; e antes de por a mão no arado[18] é preciso termos consciência da razão pela qual queremos fazer a obra, porque somente o nosso Senhor é digno de todo o louvor, toda a honra e toda a glória! Sendo assim só o que nos resta a fazer é dobrar os nossos joelhos, buscar a presença do nosso Pai celestial e dizer a Ele com toda sinceridade: “Eis-me aqui Senhor! Usa-me!”




[1]Dom: Dádiva, presente, talento, prenda, aptidão, capacidade, habilidade especial, Bem espiritual proporcionado por Deus: graça.
[2]Gentio: Qualquer povo fora de Israel. Quem segue o paganismo. Quem não é civilizado. Grande quantidade de gente.
[3]Anátema: Maldição, reprovação: lançar o anátema sobre alguém. Pessoa anatematizada, excomungada.
[4]Ministério: Cargo ou ofício de Ministro (Conselheiro; auxiliar; empregado). Desempenho de um serviço. Exercício de um serviço religioso especial, como o dos levitas, sacerdotes, profetas e apóstolos; Vocação, disposição, tendência predominante numa pessoa, atitude característica; Dom, capacidade que o Espírito Santo concede aos servos de Deus para uso em favor dos outrosUma habilidade especial de fazer algo. Arte de ministrar.
[5]Dissolução: Ato ou efeito de dissolver. Desfazer um acordo ou um relacionamento.
[6]Bispo: Que administra; guardião, vigia.
[7]Despenseiro: O responsável pela despensa. Aquele que deve cuidar para que não faltem as provisões.
[8]Iracundo: Que tende para a ira; irascível. Iroso, colérico.
[9]Torpe: Desonesto, impudico. Indecoroso, infame, vergonhoso. Indecente, obsceno. Ignóbil, sórdido. Asqueroso, nojento, repugnante. Maculado, manchado, sujo.
[10]Admoestar: Aconselhar, exortar. Repreender de forma branda.
[11]Belzebu: Baal-Zebube: [Senhor das Moscas]. Baal dos filisteus, adorado na cidade de Ecrom (2ª Rs 1.2-16).
[12]Parábola: Originária do grego parabole, significa narrativa curta ou apólogo, muitas vezes erroneamente definida também como fábula. Sua característica é ser protagonizada por seres humanos e possuir sempre uma razão moral que pode ser tanto implícita como explícita. Ao longo dos tempos vem sendo utilizada para ilustrar lições de ética por vias simbólicas ou indiretas. Narração figurativa na qual, por meio de comparação, o conjunto dos elementos evoca outras realidades, tanto fantásticas, quando reais. Eram as histórias geralmente extraídas da vida cotidiana utilizadas por Jesus Cristo para ensinar aos seus discípulos. Segundo Marcos 4:11,12, eram utilizadas por Jesus para que somente seus discípulos as entendessem plenamente. Este gênero já era utilizado por muitos dos antigos profetas.
[13]Exortar: Animar, incentivar, estimular: exortar os jovens a prosseguir sem desânimo. Induzir, conversar. Advertir, admoestar, aconselhar.
[14]Liberalidade: Disposição para dar; generosidade. Disposição de praticar o bem sem esperar recompensa.
[15]Herodiano: Membro de um partido político que favorecia a família de Herodes e os romanos (Mt 22.16). Ainda que os fariseus fossem contra os herodianos, eles se uniram para combater Jesus (Mc 12.13).
[16]César: Nome de uma família romana, da qual Caio Júlio César foi o membro mais famoso. Com o tempo, “César” se tornou o título oficial dos imperadores romanos (Lc 20.25). No Novo Testamento são mencionados quatro césares: Augusto, Tibério, Cláudio e Nero.
[17]Efígie: Figura, representação de uma pessoa; imagem.  Retrato em relevo.  Busto ou cabeça cunhados em relevo sobre medalhas ou moedas; cara.  Representação.
[18]Arado: Instrumento de lavoura destinado a revolver a terra. O arado era feito de um galho de árvore em forma de forquilha, preso por um jugo numa extremidade, e, na outra, por uma relha segura a uma chapa de ferro. Era puxado por uma junta de vacas ou bois ou por uma parelha de jumentos e guiado pelas mãos do lavrador  (Lc 9.62).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s