Jovem cristão: Ser ou não ser? Eis a questão!

Muitos dizem que os cristãos não 
têm liberdade, mas ser livre é estar 
liberto das armadilhas 
escravizadoras de Satanás.

    Em Eclesiastes 11:10, está escrito o seguinte: “… a adolescência e a juventude são vaidade.” Mas o que vemos hoje são alguns jovens super-valorizando essa passageira fase da vida. Para um jovem cristão, o que é mais importante? Curtir a vida como os incrédulos abrindo mão de sua salvação, ou renunciar aos prazeres da carne tendo uma vida de santificação? Tenho observado a vida dos jovens crentes, e também tenho experiência própria nisso: a fase mais difícil para um servo de Deus é na faixa etária dos 13 aos 30 anos, pois é o período em que o inimigo mais coloca tentações em sua frente. Pois é nessa idade que eles estão conhecendo a vida, as curiosidades começam a ocupar espaço em suas mentes, só o carinho da família não é mais suficiente, seus corpos começam a ter desejos, pouco dinheiro não satisfazem mais suas necessidades, a adrenalina aumenta fazendo as coisas normais parecerem chatas… Enfim, tudo a sua volta parece exigir uma radical mudança. E é nesse momento que muitos têm se afastado
do caminho do Senhor. Mas se as amizades, a cultura e todos os demais meios de convívio, inclusive muitas igrejas, acabam incentivando-o a uma vida secular, como reagir a isso? A resposta é simples: é só seguir os mandamentos divinos, e observe bem o que as Sagradas Escrituras ensinam quanto à convivência do cristão com esse mundo pecaminoso:

Você tem feito a diferença, ou
tem sido apenas mais um no
meio da multidão?

–    Não se misturar com os infiéis (Sl 1:1): Mas como isso é possível? Vivemos no mundo, porém temos a missão de influenciá-lo (ganhar almas) e não sermos influenciados por eles (perder a salvação de nossas próprias almas). Não se sentar à mesa dos escarnecedores não significa virar as costas e isolar aqueles que não compartilham da mesma fé, mas sim saber manter um relacionamento com eles sem compactuar com aquilo que eles fazem.

Não é possível se defender dos
dardos inflamados do maligno
sem a proteção do escudo da
fé, o qual só conseguimos
adquirir através da oração

–    Orar sempre (1ª Ts 5:17): Mas o que é viver uma vida de oração? O nosso pensamento deve estar sempre elevado a Deus em tudo o que fazemos em nossa vida cotidiana. Através de nossa oração em espírito é que somos fortalecidos, consolados e orientados em todas as coisas que passamos e fazemos em nossa rotina diária. E, obviamente, temos a obrigação de separar um tempo especial de adoração ao Senhor, que é aquele momento que nos colocamos de joelhos em sinal de reverência em agradecimento por tudo o que Ele tem feito e ainda vai fazer por nós.

Você já se alimentou hoje? O
combate a desnutrição
espiritual começa com o
fortalecimento da mente
através do conhecimento da
Palavra de Deus!

–    Buscar conhecimento (1ª Jo 3:17,18): Mas ler a Bíblia de vez em quando não é suficiente? Comer de vez em quando é o suficiente pra você? Para nos alimentarmos corretamente necessitamos comer várias vezes por dia, não é mesmo? Caso contrário, enfraqueceremos e morreremos desnutridos. Assim é a Palavra de Deus -o grande alimento de nossas almas juntamente com a oração e a consagração-. Sem ler a Palavra não saberemos a diferença entre o certo e o errado e, conseqüentemente, pecaremos por falta de conhecimento. E, como sabemos, o pecado gera a morte. Se você separar alguns simples minutinhos para ler pelo menos um capítulo da Bíblia por dia, pode ter a certeza de que esse vai ser um dos momentos mais valiosos de seu dia. Pois é da Palavra de Deus que sai a orientação para o nosso bem viver.

O princípio básico de
resistência as tentações é
manter-se longe das coisas
que mais te tentam

–    Resistir as tentações (Tg 4:7): Mas até que ponto podemos suportar os desejos carnais em nossa frágil matéria humana? Essa é a parte mais difícil. Porém não é impossível resistir ao pecado quando nossos corpos estão entregues realmente a Cristo para a santificação, ou seja: É quando dizemos ao Ele: “Senhor tenha misericórdia de mim, pois não quero pecar.” Se lhe pedirmos com sinceridade, Ele é fiel e justo para não nos deixar cair em tentação e nos livrar de todo mal que está em nosso derredor.

Sendo jovem, o que você tem
feito para Deus através da
força e do vigor que Ele te
deu?

–    Fazer a obra de Deus (2º Tm 4:1-5): Mas como podemos saber o que Deus requer de nós? O maior prazer de um cristão deve ser servir Àquele que lhe deu a vida e a Salvação. E a melhor forma de saber o que Ele requer de nós é levando uma vida de constante busca orando e consagrando, pois Deus está buscando corações fiéis… E, quando estamos em comunhão com Ele, o seu Espírito se comunica conosco alegrando nosso coração e nos colocando o desejo de praticar exatamente aquilo que Ele separou para nós através da clara manifestação dos dons espirituais ou até seculares que Ele nos dá.

Muitos jovens pensam
que são livres, mas estão
presos a pensamentos
malignos que os fazem
praticar atos que os
levarão a prisão eterna

    Porém, a pergunta em questão é: Ser ou não ser um cristão? Mesmo que muitos não admitam, essa é uma dúvida que tem martelado insistentemente a cabeça de muitos jovens. O que todos têm analisado são as seguintes situações: “‘Vou perder minha liberdade’; ‘Vou me afastar de meus amigos’; ‘Não poderei mais me envolver em qualquer relacionamento amoroso’; ‘Serei obrigado a mudar até o meu visual’…” Enfim, Satanás coloca várias propagandas enganosas na sua frente para fazê-lo desistir de servir ao Senhor. Mas o que muitos não conseguem enxergar é que o que eles precisam, na verdade, é mudar o seu conceito sobre o que realmente significa a palavra liberdade. Liberdade é poder dizer: “‘Não preciso de drogas ou de bebidas para provar que sou esperto’; ‘Alguém que não se preocupa em fazer as coisas da maneira certa não serve pra caminhar lado a lado comigo’; Um sentimento que traz tristeza e frustração causadas por uma pessoa em quem eu não posso confiar totalmente não pode ser chamado de amor’; ‘Se a maneira como eu falo ou me visto são contrárias aos princípios bíblicos, eu não estou agradando a Deus'”. Apartir do momento em que ele conseguir mudar o seu conceito de liberdade, ele chegará à conclusão de que não ser verdadeiramente um cristão significa ser um escravo de Satanás. Aí surgirá uma outra grande barreira: Os diferentes usos e costumes praticados em cada denominação evangélica… Como saber qual está certa e qual está errada? A resposta é muito simples: Basta procurar conhecer a Palavra de Deus! Pois Jesus é o único que está certo! Nós é que temos diferentes maneiras de interpretá-lo e de adorá-lo. O certo é simplesmente procurar uma igreja aonde você se sinta bem e, principalmente, que sinta a presença de Deus. Pois ser crente não é vestir uma roupa social, ouvir música lenta, só conversar com quem fala de Jesus, condenar a todos que não professem a mesma fé, não poder falar abertamente de temas que os religiosos tradicionalistas transformaram em tabu, não aceitar um pedido de namoro se não houver antes uma proposta de casamento e ter que seguir uma série de rituais ditados por homens, e não por Deus (pois não estão na Bíblia), os quais, os próprios ditadores, apesar de estarem pregando realmente o Evangelho, muitas vezes não os conseguem cumprir (Mt 23:1-4). Pois o jugo de Cristo é suave e o seu fardo é leve (Mt 11: 28-30).

Há coisas que até podemos
esconder da Igreja e das pessoas
a nossa volta, mas não há nada
que possamos esconder de Deus!

    Obviamente, o que não se deve é cometer exageros, como por exemplo: Usar roupas sensuais, porque nosso corpo pertence ao Senhor (1ª Co 6:13b); Ouvir músicas mundanas de conteúdo profano (1ª Tm 4:1,2) -sem ignorar, é claro, o fato de que todos os estilos possam ser usados para Adorar a Deus (Fp 4:8)-; Não se deixar influenciar negativamente por ninguém praticando atos errados só por fazer parte da galera (Pr 1:10-19); Manter o costume de utilizar palavras de conteúdo impróprio e participar de conversações maliciosas e pecaminosas (1ª Co 15:33); Praticar o famigerado e nojento ato de “ficar” ao invés de pedir a Deus que prepare um namoro honrado e decente (Sl 25:5); E não encarar os Cultos na igreja como meros e entediantes encontros sociais (Sl 122:1), pois Ele é digno de todo louvor e da toda adoração (Sl 135:1-4).

Como o jovem Jesus se
comportaria no mundo de
hoje? Pense nisso cada vez
que estiver diante de uma
tentação

    Tudo isso que foi colocado aqui serve para todos os crentes de um modo geral. Porém, como estamos falando de jovens, sabemos que há uma dificuldade a mais, pois eles estão vivendo a dura fase das grandes descobertas as quais os deixa muito vulneráveis aos malígnos ataques do inimigo. No entanto, sabemos que aquele que tem sua vida guardada em Cristo está grandemente fortalecido e apto para vencer qualquer batalha assim como Davi, José, Daniel e muitos outros que fizeram e fazem o nome de Deus ser honrado entre os pecadores (1ª Jo 2:14).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s